29 de nov de 2009

23 de nov de 2009

Querido desconhecido,

Por que você se mantém no escuro, sem nenhum rastro de luz?

22 de nov de 2009

Às vezes eu perco a medida da leveza e a alma vai passear.
Que seja doce, que seja doce, que seja doce.

Amnésia.



17 de nov de 2009

Eu fiquei com saudades, você me acordou e disse durante a noite.
Nos abraçamos.



Você apareceu aqui e me trouxe um arco-íris. De um jeito que eu nunca tinha visto. Me trouxe o sol também, dentro de você. E aí o seu sol refletiu nas gotículas da chuva e criou encantamentos - dentro de mim. Descobri sem querer que a personagem de mim mesma que eu escrevia sempre foi você.
E agora, em alguma árvore de alguma praça de alguma cidade o nosso mundo ficou guardado e você voltou para o longe. Ele sempre faz parte do processo.

2 de nov de 2009



Quando você é todas as bocas do mundo.
The ghosts you draw on my back.

*fotos: Yelena Yemchuck