12 de dez de 2008

Hoje o dia amanheceu cinzento, ao longo, foi ficando brilhante. É só uma questão de pensamento. Ontem a noite fiz uma sessão de energias comigo mesma. Olhei fotos, e todos os sentimentos do mundo entraram em mim. Tudo aquilo que senti quando registrei, retornava a mim, coisas com vida própria. Tive um sono profundíssimo e, acordei cinzenta. Ao longo, fui ficando brilhante.







10 de dez de 2008

todos os dias
a mesma praça com as mesmas crianças
coletando aprendizagem ou dias a menos
ou dias amenos
mal sabem que jamais serão os mesmos

não sei o que viramos
não sei o que viremos
mas virar é a arte dos dias
virar dia e virar-nos para todos os lados

tem melodias que me acompanham desde o início de tudo

9 de dez de 2008

flores mortas




Ela ia andando pela rua, parou no bar pra esquecer o calor que esquecia a dor. "Tu ficarias muito brava se eu te desse um beijo?" .... "Que?", meio distraída, só ouviu um resmungo. Ele repetiu a pergunta, agora com mais força: "Tu ficarias muito brava se eu te desse um beijo?".
"Sim, muito." Ela pensava no calor e no tango que lhe tocava os ouvidos, dançando seus cabelos devagar. "Mas, por que?", ela ouviu outro resmungo, demorou um pouco pra entender a pergunta. "Porque tu não é de verdade." Daí se arrependeu, um segundo depois, por ter respondido. Pensou que de verdade não era nada, de verdade ela não tinha nada, até o tango era mentira. Todos aqueles passos de charme e sedução, aquele ritmo que leva sem querer, tudo de mentira. "Ah, mas eu posso fazer virar tudo verdade", ele cochicou, já um pouco bêbado. Pensou também que de mentira era essa vida, essas palavras e o que mais via, era tudo mentira. Mentira também essa batida e esse violino e esses barulhinhos, o cabelo ia esvoaçando, o teclado enlouquecendo, a verdade era dita por quem? Verdade é o que a gente pensa, cada segundo, cada nuvem, todos os dias. E de tanta mentira, não se sabe onde foram parar.