23 de jul de 2013

Que difícil olhar para uma página em branco e saber que, por mais que se escreva, as palavras nunca conseguirão expressar o que se sente. Elas ainda são tão pouco. Quando nem você sabe bem o que sente, mas dá vontade de escrever. As palavras se formando dão a impressão de diminuir a angústia... aos poucos... cada uma... lent a m e n t....
... caminhando em uma manhã fria de 2ºC, a música me aqueceu tanto quanto o sol. É sempre ela, a música, que consegue tocar lá no fundo. Talvez seja pela mesma necessidade que um dia eles sentiram em dizer com melodias aquilo que as palavras nunca alcançarão sozinhas.


Nenhum comentário: