22 de jan de 2014

Sobre o tempo.

Quanto tempo existe em um dia? Quanta espera existe em uma semana? Quanta ansiedade compõe o passar de um ano? Foi esse o tempo aproximado que me dei para pensar em algumas mudanças. Depois de alguns dias distante, voltar para essa cidade é sempre algo um tanto complicado. Na manhã do dia seguinte, quis caminhar ouvindo música, mas estava sem bateria. Assim, a caminhada silenciosa tornou-se importante para reabsorver os sons que me acompanharão neste lugar por mais um espaço de tempo. Por enquanto, a mudança deve ser mais interna e sutil.

Nenhum comentário: